Entre em contato:   (11) 4550 2142  ✉ contato@pdcore.com.br

Análise SWOT - Qual sua importância?

Você já analisou a importância da ANÁLISE SWOT para sua empresa?
Análise SWOT - Qual sua importância?
21/06/2018

Você já analisou a importância da ANÁLISE SWOT para sua empresa?

Antes de qualquer coisa, uma empresa precisa de planejamento e para um administrador moderno, planejar é mais que uma questão de necessidade, é sobrevivência.

Análise SWOT é o nome mais conhecido para Strengths & Weaknesses, Opportunities & Threats que em português, traduzimos para Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças, ou Matriz FOFA.

Ela é responsável por analisar o que acontece interna e externamente à empresa, para posicioná-la e mostrar seus pontos fortes e fracos, bem como quais são as oportunidades e ameaças que a cercam e assim, permitir que a empresa trace estratégias seguras e diretas ao ponto, sem se perder em achismos.. Com a Análise SWOT, ficarão listados dentro de seus quadrantes tudo o que a empresa deve ou não utilizar para se guiar no caminho do sucesso.

Se formos dar uma outra palavra para este tipo de estratégia seria “norte”. Sim, norte! Isso tendo em vista que tudo que está escrito ali é como uma receita de bolo do que se deve ou não fazer; do que se deve ou não se preocupar; do que se deve ou não melhorar, para chegar aos objetivos da empresa de forma precisa, objetiva e também conclusiva.

E para explicar como a Análise Swot ou Matriz F.O.F.A funciona, vamos mostrar o que significam cada um de seus itens para depois revelar seu funcionamento geral.

Mas antes, é preciso saber que a divisão externa e interna da análise Swot é muito importante. Quando colocadas lado a lado podemos ver que as forças externas são incontroláveis e a empresa está à mercê de suas ações, então é importante estar preparado. Já as forças internas são mais palpáveis e possíveis de ser controladas.

As análises internas se dividem em duas: forças e fraquezas.

1- Forças

É tudo aquilo que sua empresa possui de mais forte perante as concorrentes. As aptidões, competências, qualidades ou mesmo técnicas que certamente diferenciam sua empresa das outras. São fatores como controle de qualidade, materiais de primeira, ótimo corpo colaborador, entre muitos outros.

Para chegar mais facilmente ao raciocínio de suas forças, você pode seguir algumas perguntas como:

  • Quais são os meus recursos mais fortes?
  • Quais são as minhas atividades mais competentes?
  • Quais são as minhas vantagens mais competitivas?
  • Quais são as minhas qualidades técnicas?

Depois de responder a estas perguntas, faça uma lista com as respostas. E lembre-se de colocar apenas os aspectos positivos da empresa, tudo aquilo que ela possui de mais forte: se quiser, você também pode utilizar assuntos que chegam a construir a base ideológica e os valores da empresa.

2- Fraquezas

As fraquezas são algumas competências que prejudicam ou deixam de ajudar sua empresa a evoluir nos negócios. São fatores como falta de organização do fluxo de trabalho, falhas na logística, entre muitas outras.

Para achar as fraquezas do seu negócio também existem algumas perguntas que podem ser feitas:

  • O quanto a minha mão de obra é qualificada?
  • Qual a razão do consumidor escolher a concorrência?
  • A equipe de treinamento está fazendo um bom trabalho?
  • O setor de vendas é efetivo?

Entre tantas outras perguntas que podem ser feitas para que você encontre algumas fraquezas, as quais tem certeza que travam o seu negócio de ir para frente. Assim que analisadas, as fraquezas devem ser observadas separadamente, para que sejam solucionadas o quanto antes.

As análises externas, também se dividem em duas: Oportunidades e Ameaças.

3- Oportunidades

As oportunidades estão na área externa à empresa e podem ser consideradas como terrenos que nunca foram explorados mas podem começar a ser. Porém, neste caso, a empresa não possui meios de controlar. São acontecimentos momentâneos como mudanças de governo, sistemas econômicos, investimentos, alterações de títulos, entre tantos outros. Para saber o que colocar na sua Matriz Swot, basta fazer perguntas simples com:

  • Qual a situação política econômica atual do meu país e como isso me favorece?
  • Quais as novidades do mercado à minha volta?
  • Novidades tecnológicas, isso pode nos ajudar?
  • Como o mercado pode me favorecer?

Assim, sua empresa poderá antever algumas oportunidades que vão acontecer a curto prazo, ou mesmo pensar em gerar alguma, para criar o cenário perfeito e agir positivamente.

4- Ameaças

Simplesmente, o exato oposto das oportunidades: aqui encaixam-se as forças externas que podem prejudicar, ou mesmo influenciar negativamente a empresa. As ameaças podem trazer sérios prejuízos ao seu planejamento, ou mesmo influenciar completamente nos resultados e objetivos de alguma ação de vendas, marketing, interno ou mesmo na opinião pública que sua empresa exerce. Algumas ameaças são posições políticas tomadas pela empresa, influencia no sistema de transporte, combustível, entre outros exemplos.

Algumas perguntas para listar as ameaças à sua empresa são:

  • A situação econômica, a saúde financeira da empresa estão favoráveis para qualquer reviravolta exterior?
  • Como andam os sindicatos?
  • Existe alguma praça onde ocorreu algum desastre natural que impede nossa vendas?

A parte boa de se listar as ameaças é que delas também podemos gerar oportunidades, como por exemplo ter uma empresa de fabricação de botes e ajudar pessoas de alguma área alagada. Com isso o BUZZ gerado poderá ser revertido em boa imagem e reputação.

Como aplicar?

Interpretar e praticar, são estas as duas palavras base onde se apoiar depois que sua matriz estiver pronta. Deve-se unir soluções a cada Ameaça ou Fraqueza unido a Oportunidades e Forças também descritas.

Assim a empresa vai ter um visual geral de sua situação estratégica atual e também um rumo a seguir. Afinal a melhor parte de se auto-analisar está na oportunidade de se renovar e estar cada vez mais preparada para encarar os desafios do mercado.