Entre em contato:   (11) 4550 2142  ✉ contato@pdcore.com.br

Custos Estratégicos e Custos Não Estratégicos

Para construir bons objetivos é necessário ter uma visão clara do que a empresa gasta e do que ela não deveria gastar.
11/07/2019

A grande máxima que devemos tirar desse artigo é a seguinte: todos os custos de uma empresa são desnecessários até que se prove o contrário.

Essa frase pautará o assunto que falaremos neste artigo, principalmente no que se refere aos CUSTOS que a corporação deve trazer ao campo de visão.


E quais assuntos são esses?

O negócio é simples, todos os custos de uma empresa são divididos em 2 grupos: estratégicos e não estratégicos, e o que isso quer dizer?


Custos estratégicos:

São os custos que refletem diretamente na geração de negócio da empresa e ajudam no aumento da lucratividade, ou seja, estão relacionados ao lucro da empresa. Podemos citar como exemplo o investimento na força de vendas (vendas e equipes de vendas), publicidade, pesquisa e desenvolvimento, qualidade, parque fabril, relacionamento com cliente, entre outros.


Custos Não Estratégicos.

Já estes, obviamente, são os custos que não refletem diretamente nos lucros da empresa. E o que isso quer dizer? São os custos operacionais onde deles não sairá um retorno palpável ou claro. Por exemplo, material de escritório, móveis, reformas estéticas, festas internas, limpeza, consumo de energia, entre tantas outras.

Não estamos dizendo que esses gastos sejam desnecessários, mas que devem ser levados em consideração em um momento de crise ou mudanças, porque serão os primeiros que deverão ser eliminados ou diminuídos.


E para que isso serve, afinal?

Simples também.

Quando os executivos de uma empresa, de qualquer porte, se reúnem para discutir os planos de ação para diminuir custos ou mesmo para aumentar a lucratividade, estes custos já são classificados como estratégicos e não estratégicos, automaticamente. Afinal de contas, muitas vezes você precisa diminuir o consumo de energia, trocar copos plásticos por canecas reutilizáveis, diminuir o consumo de água, ou mesmo fazer uma reforma, ou aumentar os benefícios das equipe de vendas, e traçar quais estratégias são necessárias para a saúde do seu negócio estar sempre em alta é fundamental.

Seguindo estes parâmetros com inteligência e perspicácia, o seu negócio só tende a evoluir. Todos nós sabemos que empreender no Brasil é uma tarefa para heróis, e como todo super-herói tem o seu super-poder, o empresário tem o planejamento estratégico dos custos da sua empresa como “a carta na manga” que o irá fazê-lo sair na frente dos concorrentes.